Do que é feita a majestade?

coroa

Há palavras que carregam uma carga de significado que superam as ilimitadas possibilidades do imaginário. Uma delas é a intrigante palavra “rei”, em todos os idiomas, ou pelos menos todos os idiomas que conheceram um rei, próprio ou emprestado por afinidade.  O rei é o soberano de um reino, o grande, quer dizer, o máximo, e onde quer que esteja, desfruta dos privilégios da realeza.  O rei da selva não é importunado por ninguém e tudo tem que sair do seu jeito; do contrário, coitados dos outros bichos . Não foi assim com os reis de França? Fizeram verdejar jardins geometricamente esplendorosos, criaram estilos que viriam a ser sinônimo do requinte supremo – qual é a casa abastada que não exibe uma cadeira Luis XV ?!, usaram e abusaram de sua realeza, mas nunca perderam a majestade. Há poucos dias aconteceu com o Rei do Pop, morto em condições inesperadas e coroado com a dignidade de um verdadeiro soberano, mesmo tendo sido vítima de terríveis acusações em vida; agora que Michael Jackson não está mais entre nós, é mais rei do que nunca. Verdade é que existe rei para tudo, e quem nunca quis um reinado, mesmo que efêmero, que atire o primeiro cetro. Rei do futebol será rei mesmo sem tocar numa bola há décadas, pois assim deve ser, e assim Pelé ficou conhecido no mundo todo. Significa que ser rei é ser eterno, é uma sina vitalícia . Nessa lógica, rei tem que ser rei de algo ou algum lugar, certo? Que nada, o Rei Roberto Carlos está aí para provar o contrário; ele é simplesmente o rei, e acabou… Tudo isso sem falar no astro-rei, que dispensa apresentações. Alguns reis empenham-se mais do que outros, como o rei da Galiléia, que há quase dois mil anos tenta colocar o homens na linha. Até afeto contém esta palavra: na Bahia, pessoa querida virou “meu rei”, não sabe?!De carona nas bem-aventuranças da realeza, tem um bocado de gente querendo sentar-se ao trono para alavancar os negócios; conheço uma cidade em que boa parte do comércio leva o nome de rei: em Ubatuba, tem Rei do Peixe, Rei do Camarão, Rei das Batidas,  Rei do Escapamento, Rei disso, Rei daquilo e também alguém que quis ser mais e deixou essas banalidades de rei pra lá e intitulou seu estabelecimento de “O imperador”, mas essa é outra história.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s