Os livros

Oh, não, não matem os livros. Eles mesmos, os livros de papel. São tão inofensivos, pelo menos aparentemente, se bem que alguém pode tentar arremessar um deles contra outra pessoa. Não deve ferir muito. Tenham misericórdia, são só livros, que mal podem fazer à humanidade? Vá lá que tem cada livro que nem precisava existir por conta de conteúdo questionável, desnecessário ou indesejável … mas a culpa é do conteúdo, não do livro.  Conteúdo assim e assado vai existir enquanto houver homens para escrevê-los. Se a mente é torpe, o conteúdo também o é; se a mente é leviana, descuidada ou irresponsável, lá se vai o conteúdo para o lodo. E eu pergunto: o que tem o livro a ver com isso? Livro é outra coisa. É papel atrás de papel, é palavra grudada na folha, é cola e costura, é coisa que a gente carrega, amassa, rabisca, fica amarelo. Se pega umidade, fica com cheiro ruim, manchado, mas é livro. A tecnologia que se conserve no seu lugar de inovação e que faça muito sucesso, mas não ameace os livros com os tablets e outros quetais, porque livro, mesmo na prateleira empoeirada, é livro. Há de haver lugar para todos!

(tudo bem, estão inventando suportes bem legais para as palavras, mas deixem os livros quietinhos, por favor)

Danielle A. Giannini

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s