Banco de personagens: Wilson seguiu a pista

Não estava nada fácil encontrar sua origem. Sabia que tinha um pai, e seu pai era um número. O número que o banco de sêmen forneceu não tinha olhos, cabelos ou nariz com que pudesse comparar aos seus, era uma sequência de algarismos, ou dígitos, seja como for. Wilson estava decidido. Encontraria o pai. Pensou em todas as possibilidades, nenhuma parecia razoável. Seria um homem simpático? Culto? Gostava de futebol, de corrida de cavalos? Vegetariano? Áries, touro, gêmeos? Divagava sobre essas particularidades prováveis e incertas. Como o que tinha era apenas um número, Wilson seguiu a pista. Em pouco tempo teria a informação que tanto desejava.

Danielle A. Giannini

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s