Joana dança

Mal chegou a sexta-feira e Joana estava empenhada nos preparativos. Fez sombrancelhas, depilação, pintou o cabelo de uma cor diferente de sempre e alisou bem lisinho. Fez maquiagem exuberante. Deu uma passadinha para os últimos ajustes na fantasia e correu para a massagista. Joana queria dançar até os pés deixarem. Joana adorava carnaval. Por isso decidiu não trabalhar na sexta-feira. Tinha mais o que fazer. No escritório, ninguém nunca mais deu falta de Joana.

Anúncios

Oficina da Palavra

 

Começa no dia 17 de março o Ateliê Permanente de Criação Literária, promovida pelo escritor Luiz Brás, na Oficina da Palavra Casa Mário de Andrade. Os interessados podem frequenter os encontros que desejar, bastando para isso realizar as inscrições com antecedência. No primeiro módulo do Ateliê, que acontece entre os dias 17 de março e 27 de maio, o foco serão os gêneros conto e crônica, com atividades práticas de redação e leitura crítica, intercaladas com a apresentação e a análise de clássicos da literatura.

Serviço: 

Ateliê Permanente de Criação Literária Casa Mário de Andrade
Rua Lopes Chaves, 546 – Barra Funda, tel. (11)3666-5803


Editora Patuá e o herói da resistência

Editar livro no Brasil é para poucos, poucos felizardos que já são conhecidos ou têm conhecidos, autores estrangeiros, artistas, políticos e mais meia dúzia de gatos pingados. O autor novo, aquele que deseja muito ter sua obra publicada e não cumpre nenhum dos requisitos citados há pouco, não tem vez. Tem autor tentando ser publicado neste país aos borbotões, muitos enviam os originais para análise das editoras e, ninguém se iluda, quase nunca são lidos. No Brasil, a aposta das editoras deve ser certeira porque o retorno financeiro precisa ser imediato, e nesse quesito, a coisa da cultura interessa menos ou pouco. Fosse assim sempre, tudo estaria perdido. Alguma iniciativa aqui, outra acolá sempre surgem. Uma delas completa agora três anos de luta contra  a resistência  do mercado editorial, a Editora Patuá. Criada por Eduardo Lacerda, em funcionamento dentro de casa mesmo, a editora se presta a ler originais de quem não tem vez nas grandes e edita livros de autores novos, desconhecidos e bons; hoje já são mais de 155 títulos publicados, entre eles poesia, conto, crônica e romance. A festa de aniversário acontece no dia 22 de fevereiro no Hussardos Clube Literário.

Serviço: Rua Araújo, 154, 2o andar, República. Das 15 às 24 hs.

Banco de personagens: Mariana queria beijar

Não tinha jeito, ninguém conseguia tirar a ideia maluca da cabeça vazia de Mariana. Vazia de coisas úteis, pois de besteiras aquela cachola estava cheia. E naquele dia, o que não estava deixando Mariana em paz, nem pessoa alguma ao seu redor, era o desejo imprescindível de beijar o cantor famoso que entrou no restaurante acompanhado de uma porção de pessoas desconhecidas. Calhou da moça estar na janela do escritório bem no momento em que o grupo chegou para almoçar ali do lado, para azar de todo mundo. Mariana não teve de pensar nas consequências, sequer se lembrou dos relatórios que estavam sendo seriamente aguardados na mesa na chefia e que, óbvio do óbvio, estavam atrasados, ou suspensos por causa do cantor. E quem conteve a desarvorada? Ninguém. Saiu assim, doidivana mesmo, postar-se em frente ao restaurante. Ficou plantada até a sua vítima sair. Mariana queria beijar. Mariana beijou. Beijou tão rapidamente o cantor, que o beijo não teve gosto de nada. Ainda teve que trabalhar até mais tarde para terminar seu serviço.

Danielle A. Giannini

As cartas não morreram

Em tempos de e-mail, whatsapp, skype, kik e outros congêneres, quem diria que as vedetes da vez são as cartas escritas de próprio punho em papel? Espanto? Admiração? Quem gostar do gênero pode apostar que as missivas podem render prêmios. Estão abertas as inscrições para do 43o. Concurso Internacional de Redação de Cartas para Jovens, realizado pelos Correios. Podem participar estudantes de até 15 anos de qualquer país, desde que os textos sejam escritos em língua portuguesa. A proposta deste ano é uma carta para dizer de que forma a música influencia a vida. As inscrições podem ser feitas através das escolas, que devem selecionar a carta que representará a instituição. Os participantes concorrem a câmeras digitais, tablet, TV de LED de 40′, além de um troféu. Mais informações podem ser obtidas através do site dos Correios: http://www.correios.com.br