A hipocrisia da censura estúpida

ht_die_kleine_hexe_nmi_130116_mnA hipocrisia se espalha pelo mundo e escolhe como alvo a literatura infanto-juvenil. A vítima da vez foi o alemão Otfried Preussler, autor de “Die Kleine Hexe” (“A Bruxinha”). Apesar de o autor ter concordado, antes de falecer, com a alteração do texto original com o intuito de “eliminar palavras e passagens consideradas inadequadas e racistas”, a notícia da reedição não caiu bem e o editor está se vendo às voltas com mil pedidos de explicação (ufa, por sorte há pessoas de bom senso naquele país!), embora mantenha a decisão de escamotear a obra. E a ministra alemã das Relações Familiares, do partido conservador União Democrática Cristã, está empenhadíssima em encontrar novos alvos; tudo indica que o próximo será Michael Ende. Viram só, Monteiro Lobato não está sozinho nessa parada, para alívio de Pedrinho e desespero das pessoas que prezam pela coerência e pela arte!
Anúncios