Bibliotecas lindas de ver, de entrar, de ler …

Está circulando na Internet uma lista das livrarias mais bonitas no mundo, segundo o site Flavorwire. Vi as fotos e ma delas está bem aqui pertinho de nós brasileiros, a Livraria da Vila. São mesmo lugares incríveis. Por mim, eu sairia daqui hoje mesmo para fazer uma peregrinação nesses templos do saber. Aí vem a questão: os livros que elas acolhem, exibem e oferecem também são bonitos? Bonitos de ver e de ler? Não tenho dúvida de que as edições atuais são lindas, muitas de qualidade primorosa, a começar do papel. E o que tem escrito neles? Coisas lindas, interessantes, fascinantes, educativas, ilustrativas, sim, tudo isso e mais um monte de besteiras editoriais que não é pouca coisa. Mas está tudo bem, acho mesmo que as criaturas desse mundo devem escrever o que quiserem (oh, desde que não firam os preceitos morais da nossa sociedade!) e as outras criaturas devem ler o que quiserem. Assim é justo regular o mercado dos livros, pelo interesse de quem lê. Ponto importante esse, pois não sei bem quem regula esse gosto do público, que entidade divina norteia as decisões dos editores de publicarem isso e não aquilo, que raio atinge o cidadão que decide comprar o bestseller ou o livro escondidinho na prateleira. De todo jeito, vivemos em uma sociedade mais ou menos livre e ter livros para escolher já é bom. Se os livros comprados forem lidos, tanto melhor, ainda mais se forem boas leituras, aquelas úteis, instrutivas ou instigantes. No mais, continuo aqui desejosa por conhecer aquele bocado de lugar bonito onde se vendem livros, talvez a melhor mercadoria que o homem já inventou.

http://flavorwire.com/254434/the-20-most-beautiful-bookstores-in-the-world

Anúncios

Banco de personagens – A moça de cabelos pretos

Ela procurava palavras. Não qualquer palavra, uma palavra que coubesse na sua vida, como que sob medida. Por isso leu tanto e de tanto ler ganhou uma angústia dessas que não são comuns. Definitivamente não estava feliz com o que lia, quantas palavras desnecessárias, palavras sem encaixe, meras palavras. Não suportava mais, seu cérebro estava sumindo. Naquela noite, sentindo sua mente castigada demais, decidiu parar de ler. A moça de cabelos pretos foi comer morangos.

Danielle A. Giannini

Ser ou não ser

shakespeare_capa

Afinal quem é ele? Ou antes, quem foi ele?Ninguém sabe ao certo, mas muita gente especula, inventa, cogita, afirma e tal e tal, no entanto faltam documentos e relatos fidedignos   de revelar quem foi afinal – ou como foi – William Shakespeare. Ao ler mais uma biografia do dramaturgo disponível nas livrarias, você terá a sensação de que tudo o que sabe sobre ele é provavelmente mentira ou pelo menos uma verdade não muito verdadeira. Escrita por Bill Bryson e editada no  Brasil pela Cia das Letras, o livro traz comentários que longe de sanar as dúvidas, acendem mais a curiosidade em torno de uma das figuras mais misteriosas da cultura mundial. A leitura é prazerosa, repleta de panoramas da Inglaterra Elizabetana e conjecturas sobre Shakespeare. Quem se arriscar não vai se arrepender! Boa leitura!

Shakespeare – O mundo é um palco Uma biografia, Bill Bryson,  Companhia das Letras